Brumado Notícias

Brumado Notícias

Resultado da busca pelo arquivo de "08/2015"

Lava Jato: Petrobras recebe mais R$ 69 milhões desviados como propina

01 Ago 2015 - 09h30


Lava Jato: Petrobras recebe mais R$ 69 milhões desviados como propina
Foto: Reprodução

A Petrobras recebeu hoje (31) mais R$ 69 milhões decorrentes do esquema de propina descoberto pela Operação Lava Jato. A devolução ocorreu na sede da estatal, no centro do Rio, em uma cerimônia, com a presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e do presidente da Petrobras, Aldemir Bendine. Os recursos devolvidos equivalem a 80% de um total dos US$ 29 milhões (R$ 86,9 milhões) repatriados pelo Ministério Público Federal (MPF) da Suíça e que foram devolvidos pelo ex-gerente da estatal Pedro Barusco, em decorrência de acordo de delação premiada no âmbito das investigações em andamento. Os outros 20% referentes ao total repatriado ficarão à disposição da Polícia Federal para possíveis indenizações que vierem a surgir após a ação condenatória. Os recursos repatriados dizem respeito a propinas recebidas por Barusco, de 1999 a 2012, decorrentes de contratos com a empresa holandesa SBM, fornecedora de navios-plataforma. Essa é a segunda devolução feita à Petrobras desde a deflagração da Operação Lavo Jato. Em 11 de maio, a estatal brasileira recebeu a devolução de R$ 157 milhões referentes também a desvios decorrentes de propina envolvendo novamente o ex-gerente da estatal Pedro Barusco. O presidente da Petrobras informou que durante a cerimônia foi assinado outro contrato para a devolução de mais recursos repatriados no âmbito da Lava Jato, mas não soube dizer o valor total. “[Os números] ainda estão sendo finalizados e são várias as ações ainda em fase de consolidação”, explicou Aldemir Bendine.

Brumado é contemplado com uma moderna Policlínica de Saúde que custará R$ 12 milhões

01 Ago 2015 - 09h00


Brumado é contemplado com uma moderna Policlínica de Saúde que custará R$ 12 milhões
Foto: Divulgação

O prefeito Aguiberto Lima Dias (SD) esteve na manhã desta sexta-feira (31), na reunião para a formação do Consórcio Regional de Saúde, que aconteceu no município de Livramento de Nossa Senhora. Participaram do evento 14 prefeitos de municípios da região. Eles definiram, por meio de votação, o nome do gestor municipal de Érico Cardoso, João Paulo de Souza, como presidente do consórcio. Durante a reunião, a cidade de Brumado foi escolhida, com 11 votos, para sediar uma moderna policlínica, que atenderá os municípios consorciados. Nela, serão ofertados inúmeros procedimentos e exames. A construção da policlínica ficará a cargo do Estado e terá um custo de R$ 12 milhões. O local onde funcionará a clínica ainda será escolhido por uma equipe especializada da Sesab que visitará o município. Por meio do consórcio, também poderá ser viabilizada a manutenção da UTI do Hospital Municipal Magalhães Neto, que já está pronta, necessitando apenas de parcerias para manter os leitos em pleno funcionamento. O prefeito comemorou bastante as notícias. “Foi uma grande notícia que vem comprovar que Brumado é uma referência na área de saúde pública de nossa região. Agora com essa moderna policlínica poderemos firmar ainda mais a nossa posição de polo regional”, destacou Aguiberto, que ainda falou sobre a questão da UTI. “Sabemos que por meio desse consórcio poderemos viabilizar outra grande urgência do setor que é a manutenção da UTI. Iremos nos reunir como nossos colegas prefeitos nesse sentido, já que isso irá beneficiar não só os brumadenses, mas também os milhares de habitantes dos municípios consorciados”.

Número de inscrições no Enem caiu 11,2%

01 Ago 2015 - 08h30


Número de inscrições no Enem caiu 11,2%

O número de candidatos que confirmaram a inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 soma 7.746.057, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A quantidade corresponde aos isentos e àqueles que pagaram a inscrição de R$ 63 dentro do prazo. No total, 8.478.096 fizeram a inscrição, mas 732.039 não pagaram a taxa. Em relação ao ano passado, o número de inscritos confirmados apresentou queda de 11,19%. A queda é a primeira desde 2008. Em 2007, houve redução de inscritos na comparação com 2006. Desde então, o número de inscritos tem aumentado ano a ano. De acordo com a Agência Brasil, a maioria dos candidatos que farão o exame é isenta de pagamento, 5,76 milhões. A Região Sudeste concentra o maior número de inscritos, 2,8 milhões, seguida pelo Nordeste, com aproximadamente 2,5 milhões. No Sul, foram feitas 916 mil inscrições; no Norte, 818 mil; e no Centro-Oeste, 703 mil.

Dólar ultrapassa R$ 3,40 e fecha mês de julho com alta de 10%

01 Ago 2015 - 08h00


Dólar ultrapassa R$ 3,40 e fecha mês de julho com alta de 10%
Foto: Reprodução

Em mais um dia de turbulência no mercado financeiro, a moeda norte-americana teve forte alta e, pela primeira vez em 12 anos, fechou acima de R$ 3,40. O dólar comercial subiu R$ 0,054 (1,59%) e encerrou o mês vendido a R$ 3,425, no maior valor desde 20 de março de 2003 (R$ 3,478). Com a sessão de ontem (31), o dólar acumula em 2015 alta de 28,8% em 2015. Apenas em julho, a cotação subiu 10,2%, na maior alta mensal desde março, quando a divisa tinha subido 11,7%. Desde que a equipe econômica anunciou, na semana passada, a redução para 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) da meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública), o dólar passou a subir. Segundo economistas ouvidos pela Agência Brasil, a possibilidade de o país perder o grau de investimento das agências de classificação de risco tem pressionado o câmbio. A alta do dólar ocorreu no dia em que o Banco Central divulgou que as contas do setor público (União, estados, municípios e estatais) registrou déficit primário de R$ 9,3 bilhões em junho, o pior resultado para o mês. No primeiro semestre, o superávit primário acumulado somou R$ 16,2 bilhões, o resultado mais baixo para o período, obtido exclusivamente pelo esforço fiscal dos estados e dos municípios. Diferentemente dos últimos dias, em que fatores externos contribuíram para a alta do dólar, a cotação não subiu em relação às principais moedas do mundo. Nesta sexta-feira (31), o dólar caiu em relação ao euro, depois terem sido publicados dados econômicos que mostram a estabilidade da inflação na zona do euro e a redução do ritmo de subida dos salários nos Estados Unidos.