Brumado Notícias

Brumado Notícias

Abstenção e nulos mostram distanciamento entre eleitor e políticos

31 Out 2016 - 13h30


Abstenção e nulos mostram distanciamento entre eleitor e políticos

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, disse que os altos índices de abstenção e de votos nulos registrados representam uma “espécie de distanciamento entre o eleitor e os políticos”. Em todo o país, 25,8 milhões de eleitores (78,45%) compareceram às urnas, de um total de 32,9 milhões que estavam aptos a votar. Ou seja, cerca de 7 milhões não votaram, levando a uma abstenção de 21,55% neste segundo turno. Para o presidente do TSE, os índices não devem ser desprezados, mas também devem levar em conta imprecisões do cadastro eleitoral, como pessoas que mudam de endereço e não fazem a atualização de seus dados. “Percebe-se que alguma coisa ocorre no que diz respeito a esse estranhamento ou a esse distanciamento entre o eleitor e os políticos que eventualmente o representam. Alguma coisa traduz a ausência ou também na opção pelo voto nulo, especialmente no segundo turno”, disse o ministro.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.