Brumado Notícias

Brumado Notícias

Cadeirante indignado faz seu protesto individual em Brumado

30 Jun 2013 - 10h30


Cadeirante indignado faz seu protesto individual em Brumado
Guilherme Souza da Silva fez seu protesto pessoal em apoio aos grandes manifestos que se espalharam por todo o Brasil. (Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias).

Contando apenas com a ajuda de alguns amigos para locomoção, o cadeirante Guilherme Souza da Silva, diretor social da Associação dos Portadores de Deficiências do Município de Brumado (APDEMB), fez seu protesto pessoal em apoio aos grandes manifestos que se espalharam por todo o Brasil. Em entrevista ao site Brumado Noticias, Guilherme desabafou a suas insatisfações. “Minha indignação é com os políticos lá de cima que estão deixando à míngua o nosso Brasil. Faço o meu manifesto porque a saúde está na UTI, assim como a educação e a segurança. Está tudo na UTI em nosso país e por ironia precisamos de uma UTI em nosso hospital”, reclamou. 

Cadeirante indignado faz seu protesto individual em Brumado
Em um cartaz, o manifestante escreveu suas reivindicações relativas a diversos temas. (Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias).

O usuário de cadeira de rodas ainda mandou um recado para os políticos em todas as esferas de poder. “Os políticos que se cuidem, pois o gigante acordou e nós estamos dispostos a participar do plebiscito, que será a vassoura pra limpar o Brasil”. Em um cartaz, Guilherme escreveu suas reivindicações relativas a diversos temas. “Os aposentados pedem socorro. O fim do fator previdenciário e perda salarial. Cobramos do governo Wagner o aumento da barragem, o esgotamento sanitário. E a cabeça do chefe do mensalão Lula, junto com sua gangue de mensaleiros na cadeia. O gigante acordou”, escreveu.

Comentários
30 Jun 2013
Jorjão do Som
No Brasil do jeito que vai não vai ter mais dinheiro para poder pagar as diversas bolsas do governo federal. Mais de trinta ministros para nada, salários gordos, regalias e luxo nas custas do erário público. Vamos para onde nesse poço de mentira e políticos preocupados apenas em sugar a nação.